home aviso  
artigos eventos noticias links profissionais    
 

Drogadependência O que são Drogas e para que servem

Projeto Phoenix
Dra. Patrizia Donatella Streparava

Artigo retirado do livro Drogas: uso, mau uso e abuso
Dra. Patrizia Donatella Streparava
Psic. Virgínia G. M. Rocha

Uma droga é qualquer substância, exceto a comida, que tem determinados efeitos sobre qualquer sistema ou órgão do corpo, efeitos esses que podem ser benéficos ou maléficos.

Uma "droga"- como o álcool - não é necessariamente destrutiva, e medicação nem sempre é saudável. Uma diferenciação similar pode ser feita entre o uso prescrito de vitaminas e sais minerais e o abuso não supervisionado de tais substâncias.

É muito importante lembrar que as drogas mudam a química do organismo e que os indivíduos reagem de formas diferentes à mesma droga. Uma medicação que é saudável para alguém pode ser prejudicial ou até fatal para outros.

A - DEFINIÇÕES

bullet Uso de droga: referindo-se a substâncias legais como o álcool e remédios prescritos, foi definido como tomar uma substância com um propósito determinado e nas doses e freqüências apropriadas.
bullet Distúrbio no uso de drogas : é tomar uma substância adequada para o propósito mas não na dose e freqüência apropriada.
bullet Abuso de drogas: é o uso deliberado de uma substância não para seu propósito original mas de forma a resultar em dano para a saúde ou habilidade funcional.

Por exemplo: foi receitado pelo medico um calmante para ser tomado na dosagem x. Se a pessoa sentir como "agradáveis" os efeitos do medicamento e passar a tomar 2 x, por sua conta e risco, isso passa a ser distúrbio no uso, porque está tomando uma droga para um determinado propósito mas de forma inadequada.

Só se torna abuso quando o medicamento passa a ser usado em tal excesso que:
bullet Os efeitos colaterais da medicação (no caso de um calmante, alteração dos reflexos, sonolência, etc.:) passam a ser mais importantes que a própria medicação, trazendo conseqüências na habilidade funcional. Se alguém dirigir um carro sob os efeitos de qualquer droga que diminua os reflexos, a probabilidade de acidentes aumentará na proporção direta da diminuição da capacidade reflexa de reagir.
bullet Comprometimento da saúde devido aos efeitos diretos e indiretos da droga. Exemplo : tomar antibióticos para gripe. Antibiótico como o próprio nome diz, é contra bactérias. A gripe é causada por vírus. Assim, não obtemos o efeito desejado (livrar-nos do sintoma), mas podemos provocar, pelo uso indiscriminado, uma diminuição da resistência do organismo às bactérias, de maneira a ficarmos vulneráveis a qualquer ataque das mesmas. O uso continuo de alguma droga pode levar a tolerância, que consiste no organismo criar resistência aos efeitos da droga, sendo necessárias doses cada vez maiores para a obtenção do mesmo resultado.
 
bullet Tolerância cruzada : é a relação entre diferentes drogas da mesma classificação. Uma pessoa que desenvolve tolerância aos efeitos do álcool, por exemplo, será mais resistente aos efeitos dos barbitúricos, os quais, são classificados como sedativos.
bullet Adição : refere-se ao abuso crônico de substâncias legais ou ilegais. Muitos especialistas atualmente preferem o têrmo "dependência da droga". A Organização Mundial de Saúde (OMS) define "dependência" como um estado onde drogas auto-administradas produzem dano ao indivíduo e à sociedade.
bullet Dependência física : é descrita como um estado no qual o organismo se ajustou à presença da droga. Quando a droga é retirada, surgem claros sintomas físicos de abstinência, geralmente envolvendo desconforto e dor. Em casos extremos, os efeitos de uma retirada súbita podem ameaçar a vida porque o organismo tornou-se dependente da droga.

Sintomas de abstinência tendem a ser o oposto dos efeitos da droga propriamente dita. No Brasil, Masur e Carlini no livro "Drogas - subsídios para uma discussão" definem dependência como o quanto a droga interfere na vida das pessoas, passando a ser o maior valor, e reservando o termo "Síndrome de Abstinência" como característica da dependência física.
 
bullet Dependência psicológica : é definida como um estado caracterizado pela preocupação emocional e mental com os efeitos da droga e por uma busca persistente da mesma. A dependência psicológica não deve ser subestimada. Pode ser tão ou mais destrutiva que a dependência física.

Na realidade, dependência física e psicológica em geral funcionam concomitantemente, e não sabemos ainda qual das duas se instala antes, não sendo fácil separar os efeitos psicológicos dos físicos.

O Dr. Charles Schuster do Departamento de Psiquiatria e Farmacologia da Universidade de Chicago, demostrou que pessoas que usam muita cocaína, tanto na quantidade como na freqüência, podem sofrer o fenômeno de "rebote", significando que no inicio há estimulação pelas droga e depois depressão, devido á diminuição provocada pela cocaína de certas substancias químicas essenciais ao cérebro. Numa tentativa de recapturar o sentimento de exaltação previamente sentido, o indivíduo aumenta o uso da droga, e seu uso continuado aumenta a vulnerabilidade aos perigos da mesma.

Pode-se abusar tanto de drogas receitadas quanto das ilícitas e ambas podem causar dependência psicológicas e/ou física. Alguns pacientes tornaram-se dependente de medicação para alteração de humor e indutores de sono quando este risco ainda não havia sido reconhecido ou ainda no caso de médicos não acompanharem seus pacientes com o devido cuidado.

Resumindo, temos dois conceitos fundamentais : o de dependência e o de síndrome de abstinência.

Segundo Henry Ey, na quinta edição do Manual de Psiquiatria, A Dependência ou Toxicômania:
"é um problema que depende tanto da evolução social, econômica e espiritual das sociedades, quanto do caráter mórbido do indivíduo drogado e de seus motivos inconscientes. Assim , a conduta toxicômaniaca constitui uma perversão que satisfaz completamente a sua necessidade (busca do prazer, fuga do sofrimento)".

Neste relato usamos os termos Toxicômania e Dependência como sinônimos, no sentido de conduta de vida, isto é, forma de viver. Consideramos Dependência todas as vezes que houver uma "necessidade imperiosa" do uso de um ou diversos produtos chamado Drogas, fora do processo médico de tratamento.

Por exemplo : Se uma pessoa iniciou um tratamento médico com determinada substancia, para um propósito especifico, e após algum tempo (meses ou anos), esta pessoa continua usando essa substancia sem supervisão médica porque considera que sem ela não consegue dormir, isto configura uma Toxicômania.

Assim como acontece com o alcoólatra esta pessoa também confere a uma determinada substancia poderes sobre sua própria vida (dependência psicológica) e ambos sofrerão a Síndrome de Abstinência (dependência física) se a droga for retirada.

A única diferença se faz no tipo de Síndrome de Abstinência que se desenvolve, dependendo de fatores tão variados quanto: tipo de droga usada, fatores constitucionais, hereditários, de alimentação e de hábito de vida.

  Publicado em: 08/12/1997

| voltar |

 
  Saúde Total © 1997~2010. Todos os direitos reservados.