home aviso  
artigos eventos noticias links profissionais    
 

Mamãe e Bebê Gestação - Sinais de Parto

Prof. Dra. Márcia Maria Auxiliadora de Aquino

SINAIS DE PARTO

Antes de orientar sobre quando procurar a maternidade é importante dizer que a gestante deveria conhecer a maternidade onde vai ter o seu bebê. Durante a gravidez, preferencialmente após o quarto mês, anote as maternidades que você poderia se internar para o parto e vá conhecê-las. Muitas maternidades, incluindo-se públicas, têm um funcionário para este fim, que faz uma visita com a gestante e seu acompanhante mostrando as instalações e, mais do que isto, explicando como será o acolhimento na sua chegada, quem vai atendê-la e o que acontecerá se você ficar internada. A hotelaria não deve ser a primeira opção na sua escolha. Pense sempre como é importante a sua confiança nos profissionais de saúde além do conhecimento dos recursos (pessoal, instalações, aparelhagem, etc) disponíveis no hospital, para serem utilizados caso você necessite. Converse sobre isto com seu médico.

No último mês, deixe pronta a sua mala e a do bebê (a maioria das maternidades fornece uma pequena lista do que é importante levar no caso de internação para o parto). Deixe junto em uma pequena pasta os documentos que deverão ser levados (cartão do pré-natal, carta de encaminhamento do médico se necessário, documento de identidade, documento do convênio médico e autorização do convênio, se necessário). Já combine com seus familiares e amigos quem vai levá-la. Isso evita demoras e correria de última hora.

Como saber se a hora chegou?

Antes de falarmos sobre este assunto, lembre-se que cada caso é um caso, isto é, há diferentes situações para diferentes pessoas, assim, as informações a seguir são em linhas gerais e têm caráter informativo apenas. O seu médico do pré-natal irá lhe dizer qual é o seu caso.

Numa gestação normal, sem nenhum problema, tem-se recomendado que a gestante dirija-se à maternidade se perceber:

1. Cólicas que começam nas costas e se espalham em direção ao quadril e à barriga toda. São as chamadas contrações.

As contrações podem aparecer no último mês da gestação, mas isto não quer dizer que o trabalho de parto já começou. Então, para diferenciá-las, a gestante deita-se de lado por meia hora, prestando atenção às contrações. Sentindo três ou mais contrações nesta meia hora, ela deverá dirigir-se à maternidade. Caso a freqüência seja menor, e de acordo com a recomendação do médico do pré-natal, ela poderá aguardar mais um pouco, pois podem desaparecer e não ter iniciado o trabalho de parto.

2. Perda de líquido pela vagina

Se você perder líquido pela vagina, em geral transparente, como água de coco, com um pouco de sangue, deve ter ocorrido rotura da bolsa e você também deve ir à maternidade para ser examinada, independentemente de estar ou não sentindo as contrações. Caso este líquido seja esverdeado e/ou muito fétido não se demore em chegar.

O trabalho de parto dura em média de 6 a 12 horas, na dependência de alguns fatores, como o número de gestações que a mulher há teve, como estava o colo uterino antes do início do trabalho de parto, número de partos normais anteriores, etc. De qualquer forma, não é necessário desespero. Você pode se arrumar, separar o que vai levar e ir para o hospital. Tenha pressa em caso de líquido esverdeado ou sangue em grande quantidade saindo pela vagina.

Algumas outras ocorrências também necessitam ser avaliadas e por isto, nestes casos, você também deve procurar o hospital:

3. Perda pequena de sangue pela vagina, mesmo sem dor.

4. Parada dos movimentos fetais por mais de 12 horas.

Caso suas cólicas sejam espaçadas, não caracterizando a freqüência de uma a cada 10 minutos, o bebê continue se movimentando e não haja perda de líquido ou sangue, e se tiver acesso entre em contato com seu médico para orientações. Muitos obstetras de consultório fazem o parto de suas gestantes e neste caso é bom que eles saibam que você pode estar no período que antecede o trabalho de parto. Muitas vezes também, aproximadamente até uma semana antes do parto, a gestante pode perder um pequeno catarro com raios de sangue pela vagina. É chamado popularmente de sinal e também indica que o trabalho de parto está chegando. Se você tiver acesso comunique seu médico desta ocorrência. E não se esqueça: SIGA SEMPRE AS ORIENTAÇÕES DE SEU MÉDICO DO PRÉ-NATAL.
 

Estas informações não substituem o conselho de seu médico.
Sempre consulte o médico em caso de dúvida ou antes de iniciar um tratamento,
um programa de exercício físico ou uma mudança alimentar.

Prof. Dra. Márcia Maria Auxiliadora de Aquino
Doutora em Ginecologia e Obstetrícia pela Universidade Estadual de Campinas
Revisado em 28.06.2005

| voltar |

 
  Saúde Total © 1997~2010. Todos os direitos reservados.